Dicas One Hair

Informações úteis

COSMÉTICOS

Produto constituído por substâncias naturais e sintéticas ou sua mistura, de uso externo (pele, cabelos, unhas, lábios, genitais externos, dentes, mucosa oral) com a finalidade exclusiva ou principal de limpá-los, perfumá-los, alterar sua aparência e/ou corrigir odores corporais e/ou protegê-los ou mantê-los em bom estado.

COSMETOLOGIA

É a ciência que serve de suporte à fabricação dos produtos de beleza e permite verificar as suas propriedades.

É a ciência e a arte que tem por objetivo o cuidado e a melhoria dos caracteres estéticos da pele e seus anexos, através de formulações de produtos naturais ou sintéticos.

Hoje para se formular um cosmético é necessário muito estudo. Anatomia da pele, incompatibilidade físico-química entre os princípios ativos e o veículo, estabilidade farmacotécnica da formulação, microbiologia, biotecnologia etc.

Foi-se o tempo em que um cosmético era só um “creminho” com um odor agradável. Hoje, diante de um consumidor exigente e informado, os produtos precisam além da qualidade, um toque agradável, um perfume suave, serem de preferência hipoalergênicos e principalmente ter um resultado efetivo. O sensorial esta cada vez mais presente no desenvolvimento de uma nova formulação.

SEQUÊNCIA DE TRATAMENTO COSMÉTICO

HIGIENIZAÇÃO

Muita atenção tem sido dada à limpeza da pele, especialmente limpeza facial, para remover gordura, suor, células mortas, traços de maquilagem e poeira ambiental, sem ressecar a pele e sem acentuar as rugas. Esse comércio estimulou o desenvolvimento de novos métodos de limpeza pela indústria cosmética. Limpeza agora é parte de um “tratamento de pele” diário de rotina e podem ter várias formas farmacêuticas: sabonetes líquidos ou barra, emulsões fluídas ou consistentes, gel etc.

O preparado de sabonete foi desenvolvido em torno de 6000 a.C. pelos fenícios, que primeiro saponificaram gordura de cabra, água e cinza rica em carbonato de potássio em um produto ceroso e sólido.

Durante a idade média o sabonete foi proibido pela igreja católica, que acreditava que expor a pele mesmo ao banho era demoníaco. Mais tarde, quando apareceu a idéia da infecção induzida por bactéria, a venda de sabão aumentou. O mais parecido com o atual foi desenvolvido em 1878.

PEELING

Esfoliante => podem ser físicos ou químicos. Ambos tem a finalidade de remover células mortas da superfície da pele e estimular a produção de novas.

  • Químicos: minúsculas esferas que agem destruindo a queratina dos corneócitos de superfície.
  • Físicos: microesferas de polietilenoglicol, óxido de alumínio, fragmentos de sementes de frutas, sílicas etc.

Gomagem => São preparações cosméticas que aceleram a descamação natural das células córneas ou corneócitos e estimulam as camadas profundas da epiderme.

TONIFICAÇÃO

Os tônicos são preparações que fortificam ou despertam as atividades da pele, estimulando as células e melhorando a circulação sanguínea.

São empregados para completar a higiene cutânea e eliminar os restos de cremes de limpeza. Tendem a normalizar caracteres estéticos ou funcionais, como por exemplo:

  • Loção adstringente: para poros abertos, loção calmante ou descongestionante. Constitui em passo intermediário no tratamento em geral
  • Após a limpeza, para remoção de resíduos, frescor, balanço hídrico, pH, para efeito local.
  • Aquoso, alcoólico, hidroalcoólico, glicerinados, oleosos (vegetal, animal, mineral).

HIDRATAÇÃO / NUTRIÇÃO

Observar sempre a importância da base na escolha de seu produto final. Ela pode ser responsável pelo equilíbrio da oleosidade, oferecer proteção, manter o manto hidrolipídico, facilitar ou dificultar a penetração de ativos entre outros (lembrando que a permeabilidade da epiderme reside no estrato córneo e requer a presença de lipídeos intercelulares como colesterol, ceramidas e ácidos graxos livres, que se comportam como cristal líquido de acordo com suas propriedades físico-químicas).

Fatores biológicos que influenciam a penetração/absorção:

  • Idade
  • Local de aplicação (espessura)
  • Hidratação
  • Raça
  • Sexo
  • Integridade
  • pH

POTENCIAL HIDROGENIÔNICO: pH

Assim como todo o organismo, a pele também necessita manter um equilíbrio ácido-base.

Tipos de substâncias: ácidas, básicas e neutras.

O caráter ácido, básico ou neutro de uma substância é identificado através de indicadores, que consiste em juntar à solução um indicador que confere o caráter ácido ou básico de uma substância, adquirindo coloração diferente; ex: fenolftaleína, papel indicador universal. Podemos ainda medir o caráter ácido ou básico de uma substância através de uma escala numérica: escala pH. A escala pH varia de 0 a 14, onde o termo médio desta escala (7), indica que a substância é neutra, abaixo de 7, dizemos que são ácidas e acima de 7, que são básicas ou alcalinas, esta medição pode ser feita por escala de cores (papel) e aparelho (pHmetro).

No estado normal, a superfície da epiderme tem sempre reação ácida. É muito importante preservar o manto ácido da pele que comporta-se como uma barreira em relação à penetração de microorganismos e fungos, que toleram mal a acidez

Fatores físico-químicos que afetam a penetração/absorção:

  • veículo
  • solubilidade
  • promotores de absorção
  • redutores de absorção (importante para cosmetologia).

FORMAS COSMÉTICAS:

1) CREME:

  • Forma consistente, emulsionada
  • Dependendo de sua formulação, destina-se à limpeza, hidratação ou nutrição

2) LOÇÃO CREMOSA OU LEITE:

  • É uma emulsão fluída, geralmente do tipo O/A

3) LOÇÃO:

  • É uma solução de substância química, podendo ser transparente ou opaca, incolor ou colorida
  • O veículo pode ser constituído de água, álcool e água, água e propilenoglicol
  • De acordo com a ação a que se destinam, denominam-se loções tônicas adstringentes, antissépticas, calmantes e hidratantes

4) GEL:

  • Forma cosmética viscosa e mucilaginosa
  • Transparentes ou não, que ao secarem, deixam uma película invisível sobre a pele
  • Por não conter material graxo, é indicado para peles lipídicas

5) SUSPENSÃO:

  • Mistura heterogênea, que apresenta em uma fase líquida, em que se dispersa uma outra sólida

6) PÓ:

  • Mistura de substâncias que se encontram no estado seco. Às vezes, há adição de um líquido (perfume) que logo é absorvido.

PRODUTOS PARA CABELO SEGUNDO A FUNÇÃO:

1) LIMPEZA:

Os produtos de limpeza são destinados a eliminar da superfície cutânea as impurezas por dissolução ou arraste. Essas impurezas são provenientes de: células mortas, secreções envelhecidas, pós e impurezas acumuladas, além de resíduos de maquiagem

Eles não devem penetrar e sim eliminar as sujidades da superfície epidérmica, deixando-a em perfeitas condições de limpeza para o seu normal metabolismo e para receber os produtos complementares, de proteção ou correção

O produto cosmético de limpeza deve satisfazer as seguintes condições:

a) Ter ação detergente moderada

b) Bom poder de arraste

c) Ser ligeiramente antisséptico

d) Ter ação superficial

e) Ter pH adequado ao tipo de pele

f) Ser de fácil eliminação

g) Deixar a pele suave

h) Ser compatível dermatologicamente

São utilizados: sabonetes especiais, loções de limpeza e creme de limpeza

Sabonetes Especiais:

A água é um agente de limpeza muito barato e eficaz para certos tipos de sujidades, porém ineficaz frente a substâncias oleosas. Sendo assim, os sabões e outros detergentes são capazes de melhorar a capacidade limpadora da água de modo espetacular. Porém, tem a desvantagem de eliminar excessivamente a substância oleosa da superfície cutânea, deixando-a seca e áspera, uma característica piorada pela alcalinidade do sabonete, que pode ocasionar que as células mais externas se desprendam e se separem das células vizinhas, ocasionando a descamação.

O pH da pele oscila entre 5,0 a 6,0

Existe uma propriedade na pele chamada efeito tampão, que permite, em caso de alteração, repor rapidamente o pH fisiológico. A manutenção desse valor de pH protege a pele da instalação de microorganismos (fungos, bactérias).

O uso de sabonetes altera o manto ácido da pele, favorecendo e agravando uma série de disfunções. Daí a importância do uso de sabonetes líquidos corretamente formulados, que possuem pH adequado e ativos que minimizam o efeito desengordurante dos detergentes e formam uma película de lubrificação e proteção, que melhora o tato e controla o efeito rebote fisiológico compensatório.

Loções de Limpeza Aquosas

São preparadas através da dissolução de um tensoativo (detergente) em água. São neutras, o que facilita a remoção de gorduras da pele, portanto são indicadas para uso em peles oleosas, principalmente para atender aquelas pessoas que tem aversão a produtos cremosos para limpeza da pele, devido a impressão que podem deixar de aumento de oleosidade e a sensação de que a gordura não foi retirada, o que não acontece

Emulsão de Limpeza (cremes ou loções)

São geralmente emulsões do tipo O/A. Tem a propriedade de absorver simultaneamente na sua fase oleosa as impurezas lipossolúveis e na sua fase aquosa, as impurezas hidrossolúveis. A maquiagem é mais facilmente removida com cremes ou emulsões e justifica-se em muitos casos o uso de sabonetes para retirar ao máximo o depósito de oleosidade sobre a pele, embora os cremes mostrem-se mais vantajosos para atender a essa função, pois conseguem remover as placas de sebo alojadas nos orifícios e são menos irritantes para a pele. Contém uma alta percentagem de óleo mineral e são emulsões que se espalham facilmente sobre a pele

Devem possuir as seguintes propriedades:

a) Espalhamento fácil sobre a pele

b) Ser facilmente eliminado

c) Não ser gordurosos ou untuosos

d) Deixar uma película fina emoliente após o uso adequado na pele

A emulsão deve ser espalhada no rosto com os dedos e levemente massageada para assim incorporar na fase oleosa as gorduras da pele e matérias gordurosas da maquilagem, bem como as sujeiras solúveis em água, na fase aquosa. Depois a loção é retirada com algodão ou lenço de papel, sendo necessário proceder o enxágüe com água ou tônico adequado, de forma a retirar a loção restante e as sujidades retidas

2) PROTEÇÃO

São os produtos cosméticos destinados a manter as características cutâneas que possibilitam o estado de equilíbrio perfeito de todas as funções da pele. São os hidratantes, nutritivos, filtros solares e os desodorantes.

Hidratante

De todas as propriedades benéficas que se atribuem aos cremes cosméticos, a mais freqüentemente citada é a de hidratante. Este termo procede do descobrimento de que a água é a única substância capaz de dar elasticidade à capa de células mais externa da epiderme.

A hidratação do estrato córneo, corresponde a um estado de equilíbrio entre o fornecimento e as perdas de água, resultante da evaporação da superfície cutânea. A intensidade de evaporação depende da temperatura da superfície da pele e da umidade relativa do ar. A capacidade de retenção de água pelo estrato córneo, depende da presença de substâncias higroscópicas no interior das células denominadas NMF (Fator Natural de Hidratação) e de lipídeos que tornam a camada córnea impermeável à água.

A hidratação cutânea se efetua pela fixação da água sobre as moléculas de queratina, que tem fraco poder de retenção, o que é aumentado pelo poder higroscópico das substâncias contidas no NMF. A hidratação da camada córnea, aumenta de maneira considerável a permeabilidade da pele, favorecendo a absorção de ingredientes ativos.

O teor de água no estrato córneo resulta do equilíbrio entre fornecimento de água do meio interior e exterior e a perda de água para o meio ambiente, por evaporação.

Fatores que causam a desidratação:

a) Vento e ar seco

b) Substâncias químicas: sabonetes, detergentes, álcool

c) Desidratação orgânica

d) Patologias cutâneas

e) Luz solar (UV)

f) Envelhecimento

Restabelecimento da hidratação: a pele aumenta a sua capacidade de reter água ao aumentar sua hidrofilia, através de substâncias emolientes, umectantes e hidratantes.

Mecanismos de hidratação:

a) Oclusão: redução da perda de água, pela formação de um filme protetor gorduroso que impede a evaporação de água: vaselinas, silicones, lanolina,...

b) Umectação: uso de substâncias capazes de reter água na superfície da pele: glicerina, propilenoglicol, sorbitol,...

c) Emolientes: óleos e gorduras vegetais e animais: óleo de amêndoas, macadâmia, lanolina,...

Para manter a pele hidratada:

a) Evitar exposição solar excessiva e sem proteção

b) Evitar o uso de sabonetes inadequados

c) Usar tônicos livres de álcool

d) Beber aproximadamente dois litros de água por dia, promovendo a hidratação de dentro para fora.

Nutritivos

A evolução da cosmetologia deixou fora o conceito de nutrição como se fosse um alimento cutâneo, surgindo outros termos para identificá-lo: revitalizador, bioestimulante, rejuvenescedor, etc, pois o termo nutrir é sinônimo não só de alimentar, mas também de fortalecer e manter.

São utilizados para tal fim as vitaminas (A e E), os hidrolisados de proteínas, os complexos herbáceos, os extratos glandulares e as substâncias capazes de prover energia para restabelecer o ritmo de reações vitais (metabolismo cutâneo), tendo como conseqüência, maior elasticidade, melhora da circulação sanguínea e estímulo das atividades glandulares, sudoríparas e sebácea.

FORMULAÇÃO DE UM PRODUTO COSMÉTICO

1) VEÍCULO

São elementos que integram a fórmula com o objetivo de dar forma e estabilidade ao produto.

Doadores de consistência

Têm o papel estruturante em cremes e leites, tanto nos tipos A/O e O/A, além de agirem como emulsionantes auxiliares. Servem para proteção e emoliência da pele (ex: lanette).

Emolientes

São substâncias que têm a função de combater o endurecimento da pele que ocorre em conseqüência da queratinização e manter sua flexibilidade. Pode obter este efeito através da combinação de substâncias hidratantes e umectantes com substâncias oleosas (ex: óleos vegetais).

Emulsificantes

São moléculas que contém um lado hidrófilo (afinidade pela água) e outro lipófilo (afinidade com gordura). Essas substâncias diminuem a tensão superficial entre duas fases, de maneira a permitir a mistura entre óleo e água (ex: trietanolamina)

Umectantes

São substâncias higroscópicas que possuem a propriedade de absorver água. São utilizados para reduzir o endurecimento dos cremes por exposição ao ar. As propriedades higroscópicas da película do umectante é importante pois reduzem a velocidade de saída de água (ex: glicerina).

2) PRINCÍPIOS ATIVOS

São substâncias químicas ou naturais, que definem a função do produto e ação específica sobre determinado tipo de pele (ex: colágeno, elastina, uréia, própolis).

3) CONSERVANTES

A estabilidade de um produto deverá ser mantida por todo o período de vida útil da preparação, que é o tempo transcorrido desde sua preparação até o momento do uso.

Deverão permanecer inalteradas as propriedades químicas, como: potência e integridade dos compostos ativos, propriedades físicas e organolépticas, como: viscosidade, aparência, odor, sabor, coloração, mantidas as propriedades microbianas dentro dos limites pré-estabelecidos e inalteradas as características de atividades terapêuticas e toxicológicas.

Para auxiliar na manutenção das propriedades originais dos produtos medicamentosos e cosméticos, alguns compostos deverão ser introduzidos na formulação, e são os conservantes, de ação antimicrobiana e estabilizadores, com ação de proteção às degradações químicas e alterações físicas.

Essas substâncias deverão ser:

a) Ativas, mesmo quando presentes em pequena concentração;

b) Devem ser compatíveis com os outros componentes da formulação;

c) Não serem tóxicos ou irritantes;

d) Incolores, insípidos e facilmente mascarados pelos demais componentes.

Agentes antioxidantes

São substâncias capazes de inibir a oxidação dos ingredientes ativos e excipientes, principalmente aqueles mais sensíveis a luz e calor. Os antioxidantes atuam reagindo com os radicais livres ou comportando-se como quelantes (ex. EDTA).

Agentes antimicrobianos

São substâncias adicionadas à fase aquosa ou oleosa nas preparações emulsivas, de acordo com sua solubilidade. De modo geral, a presença de água favorece o crescimento microbiano nas preparações farmacêuticas e cosméticas (ex.: nipagin, nipazol).

4) CORRETIVOS

As ações corretivas em uma formulação cosmética são aquelas que visam corrigir as características organolépticas de um produto, ou seja, aquela percebida, como: cor, consistência e também aquelas que têm por objetivo conferir estabilidade à formulação, como por ex.: pH.

5) CORANTES

São compostos solúveis na fase aquosa, oleosa ou alcóolica, das preparações. Os corantes de origem natural geralmente apresentam menor poder tintorial e, por ser uma mistura complexa, são menos estáveis à ação da luz, temperatura e variações de pH. O emprego de corantes tem a finalidade principal de tornar o produto mais agradável visualmente, mas também atua facilitando a identificação de alguns produtos. Em certos casos, a mudança da coloração indicará degradação de componentes da formulação.

As seqüências de tratamento cosmético vão variar de acordo com os diferentes tipos de pele.

TERAPIA CAPILAR

Inteligência Capilar

  • O produto, através do mecanismo fisiológico da porosidade penetra no cabelo.
  • O cabelo pode reagir bem, ou mal (favorável ou desfavorável) com relação a um produto que nele for aplicado. Depende da composição do produto, do veículo de penetração cuticular, do grau de adaptabilidade do cabelo e até mesmo da sensibilidade da pessoa (biocompatibilidade).
  • O ideal é que não se use “misturas caseiras” no cabelo e pele. Por exemplo, “açúcar com limão”, muito usado para esfoliação (peeling caseiro), altera o pH fisiológico e em contato com o sol, provoca manchas e até mesmo queimaduras.
  • Ainda há pessoas que usam “papas de frutas no cabelo”, desconhecendo sua total inutilidade. Essas “vitaminas” deixam os cabelos opacos, pesados e gordurosos.
  • Sabemos que as frutas possuem vitaminas, proteínas e sais minerais, mas é impossível haver penetração na pele e cabelos, se não houver um veículo apropriado para isto, como por exemplo, uma emulsão de água e óleo, ou seja, um creme. 
  • Os produtos capilares, que antes se resumiam a produtos para lavagem e enxágüe, hoje se estendem a cuidados e tratamentos estéticos para o cabelo e o couro cabeludo, contando com ativos de última geração.
  • O couro cabeludo deve ser limpo e saudável. O fio deve ser forte, com brilho e estar protegido e hidratado.
  • Atualmente podemos contar com: Shampoos específicos, Reparadores de pontas, Ampolas estimulantes, Hidratantes Capilares, Máscaras e Recondicionadores.
  • O cabelo é a moldura do rosto e a proteção da cabeça. Funciona como isolante das radiações solares.
  • A maior parte das pessoas tem de 100 a 125 mil fios de cabelo na cabeça. Essa é a quantidade média, seja qual for a textura do cabelo.
  • Os cabelos têm que ser alvo de higiene e embelezamento.
  • O cabelo é formado por uma parte de células vivas, situadas no interior da derme, e uma parte de células mortas, no seu exterior.
  • O cabelo cresce em função da alimentação, da saúde e de fatores emocionais. Em condições normais, os fios crescem de um a dois centímetros por mês.
  • O cabelo começa abaixo da superfície da pele, no pequeno módulo designado papila, que mesmo quando se arranca o fio pela raiz, fica no seu lugar e recomeça a produzir um novo fio de cabelo.
  • A raiz é a parte que fica abaixo da superfície do couro cabeludo.

Estrutura do cabelo

CUTÍCULA - Parte externa, formada por escamas sobreposta como telhas.
CÓRTEX - Onde encontramos os pigmentos, responsáveis pela coloração aos cabelos.
MEDULA - Responsável pela nutrição do fio.

CARACTERÍSTICAS DE CADA TIPO DE CABELO

CABELOS NORMAIS – Este tipo de cabelo tem aparência muito saudável. São cabelos brilhantes, com vida, equilíbrio e volume. Não apresentam as disfunções dos cabelos oleosos ou secos. Encontramos em crianças e em cerca de 2% da população brasileira.

CABELOS OLEOSOS – Este tipo de cabelo se caracteriza por um aspecto de pouco volume. Tem brilho, que é decorrente do excesso de óleo existente no couro cabeludo. Encontrado em aproximadamente 10% da população brasileira.

CABELOS SECOS – Este tipo de cabelo apresenta falta de brilho e aspecto seco ou ressecado, desde a raiz até as pontas; geralmente são cabelos armados, volumosos de toque áspero. Pode ser seco naturalmente ou estar seco por química. Encontrado em cerca de 8% da população.

CABELOS MISTOS – Atualmente, este tipo de cabelo é bastante comum, os fios são secos e a raiz é oleosa. Pode ter sua origem nas mudanças no visual, como tinturas, alisamentos e permanentes. Os efeitos do calor ou secador também são bastante prejudiciais. Encontrado em quase 70% da população.

CABELOS AFRO – Esse tipo de cabelo tem folículos curvos, o que dá aos fios um aspecto encaracolado. Por ser bastante crespo, é volumoso. Ao contrário do que se pensa, seus fios são extremamente frágeis e finos, sendo muito vulneráveis aos produtos químicos. Trata-se de um cabelo invariavelmente seco, uma vez que a sua própria estrutura impede que o óleo produzido pelas glândulas sebáceas se distribua uniformemente por toda a extensão do fio.

SHAMPOOS

A finalidade do shampoo é dupla:

  • Lavar o cabelo e o couro cabeludo (efeito obtido pela ação do tensoativo - detergente).
  • Tratar cosmetologicamente o cabelo através de substâncias incorporadas a ele, que se fixam nas fibras queratínicas.

As sujidades que devem ser eliminadas pelo shampoo são constituídas por corpos oleosos, segregados pelas glândulas sebáceas; restos queratínicos provenientes da descamação do couro cabeludo, derivados minerais ou orgânicos, resultantes da evaporação do suor, poeiras depositadas e restos de produtos cosméticos.

RECONDICIONADOR

O papel do recondicionador é imitar a gordura natural do cabelo, tornando-o maleável, com brilho, macio.

Além disso, o recondicionador, por possuir carga positiva, neutraliza a carga negativa deixada pelo shampoo, reestabelecendo o estado normal da cutícula e aumentando a penteabilidade do cabelo.

Esses produtos, em função de sua carga positiva têm muita afinidade pelo fio de cabelo e são fundamentais para os cuidados com o mesmo.

HIDRATANTES

Sol, água do mar, piscina e muito vento podem deixar sinais indesejáveis nos cabelos. Para evitar o ressecamento dos fios e o terrível “efeito palha”, a hidratação é indispensável.

Hidratantes à base de frutas são indicados para cabelos normais com pontas ressecadas; macadâmia para cabelos rebeldes e submetidos à química; trigo para secos e desidratados; proteínas para cabelos enfraquecidos e queratina para cabelos com alisamentos ou outros processos químicos.

REPARADORES DE PONTAS

São produtos hidratantes e revitalizantes.

- Recuperam pontas fios e secos. São aplicados na finalização dos tratamentos, nas pontas com os cabelos úmidos ou secos. 

- Em geral contém vitaminas e silicone. Podem ser enriquecidos com queratina.

Degradação da Dinâmica Capilar

Os Processos Químicos Capilares constituem um conjunto de AGRESSÕES QUÍMICAS AOS CABELOS

Qualquer que seja o PROCESSO QUÍMICO, o seu mecanismo de ação no cabelo invariavelmente trará conseqüências, todas elas de Degradação Cuticular.

  • Alteração abrupta do pH do cabelo e do couro cabeludo.
  • Altera a constituição protéica do cabelo (Degradação da Filagrina).
  • Os componentes da queratina são danificados.
  • Quebra de ligações de enxofre.
  • Transformação da Queratina Alfa em Queratina Beta.
  • Diminuição da cistina e aumenta do ácido cistéico (fragilizando o cabelo).
  • Aumenta a propensão à quebra de cabelos.
  • Aumenta a porosidade capilar.
  • Perda de brilho dos cabelos.
  • Ressecamento capilar químico.
  • Aumento das cargas eletrostáticas dos fios.
  • Os cabelos ficam ásperos ao toque. Dificultando a penteabilidade.
  • Os fios ficam sensíveis à variação da umidade relativa ao ar.

O CABELO AUMENTA SEU DIÂMETRO DE 5 A 6 VEZES DURANTE O PROCEDIMENTO QUÍMICO E DEMORA PELO MENOS UMA SEMANA PARA VOLTAR AO DIÂMETRO NORMAL.

O CABELO QUANDO RECEBE UM PROCESSO QUÍMICO, PERDE EM MÉDIA 20% DE SUA MASSA CAPILAR, NECESSITANDO DE RECUPERAÇÃO ATRAVÉS DE NUTRIÇAO E HIDRATAÇAO.

2011 © Todos os direitos reservados
Beauty Prime Distribuidora de Cosméticos Ltda.
Rua Conceição Augusta de Góes, 120
Jd. Delta – Londrina-PR
CEP: 86.065-826
Desenvolvido e Hospedado por Cedilha Comunicação DigitalTelefones
+55 (43) 3354-1900
SAC: 0800 400 1908